Exportar para a América Latina: um negócio lucrativo

exportar_para_a_america_latina

Exportar para a América Latina: um negócio lucrativo

O mercado latino-americano oferece uma série de oportunidades para as pequenas e médias empresas brasileiras. Exportar para a América Latina pode ser um grande negócio para quem busca o mercado internacional. De acordo com dados do Ministério da Indústria e Comércio, a região, junto com o Caribe, tem perspectiva de crescimento médio anual de 2,9%. A Colômbia, com projeção de aumento médio de PIB de 4,5% e o Peru, de 5,7%, são países a serem explorados. O Paraguai tem perspectiva de crescer 4,5%, o que faz do país uma boa opção de negócios.

As exportações do Brasil para a Argentina, principal parceira no exterior, representaram US$ 14,28 bilhões em 2014. Ao todo, 4.461 empresas brasileiras exportam para lá. Entre os setores que renderam negócios mais lucrativos estão máquinas e equipamentos, alimentos, bebidas e agronegócio. As exportações para o Paraguai também são significativas. No mesmo ano, nosso país vendeu aos vizinhos o equivalente a US$ 3,19 bilhões. A pauta de exportações ao país é ampla. Entre os principais produtos comprados do Brasil estão máquinas e motores, adubos e fertilizantes e materiais elétricos e eletro-eletrônicos.

Já os negócios brasileiros com a Colômbia renderam o equivalente a US$ 2,32 bilhões em 2014. Entre as mercadorias importadas do Brasil estão máquinas, aparelhos mecânicos, material elétrico e produtos alimentícios. Como o mercado de lá está em expansão, o potencial de crescimento para as exportações brasileiras é grande. O Peru, outro mercado promissor, importou US$ 1,82 bilhão em mercadoria do Brasil em 2014. Entre 2007 e 2011, as importações peruanas de produtos brasileiros cresceram em média 22,7%.

O Chile é outro que desponta como um importante parceiro comercial. O país comprou US$ 4,98 bilhões em produtos brasileiros em 2014. Outros mercados que não devem ser desprezados são os da Venezuela, Uruguai e Bolívia. Fora da América do Sul, o Brasil exportou US$ 3,6 bilhões para o México em 2014.

Além dos benefícios do Mercosul, há outras vantagens em exportar para a América Latina, como a proximidade geográfica. Com as distâncias reduzidas, os custos de logística são mais baixos. O empresário pode também minimizar os riscos ao começar os negócios com volumes reduzidos.

O leque de opções para exportar para a América Latina é diversificado, por isso é essencial pesquisar profundamente antes de investir. Encontre o mercado mais apropriado para seus produtos e mãos à obra.

Crédito de imagem: alexandria/CC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: