Exportação como fator de competitividade para MPEI

fator_de_competitividade_para_mpei

As micro e pequenas empresas industriais que atuam no mercado internacional têm uma série de vantagens em relação aos seus concorrentes que não exportam. Por isso, a exportação como fator de competitividade para MPEI é algo a ser levado em conta por todo empreendedor. O know-how adquirido no mercado externo pode se tornar um diferencial importante na hora de competir no mercado interno.

Ao buscar o mercado externo, a empresa tem que se modernizar para se adequar às exigências internacionais. Um produto capaz de competir em pé de igualdade com seus equivalentes no exterior coloca a empresa que o produz na frente da concorrência no Brasil.

As micro e pequenas empresas industriais que exportam também acabam se desenvolvendo mais do que as que miram apenas no mercado interno. Quando negociam com o mercado externo, elas costumam se aprimorar, modernizando os padrões de gestão, investindo em novas tecnologias e na qualificação da mão-de-obra. Isso gera uma mudança na imagem da empresa, que passa a ser vista de outra forma tanto pelos clientes quanto por fornecedores e concorrência, aumentando a competitividade para MPEI.

A exportação também proporciona a diversificação de mercados. Ao reservar parte da produção para ser vendida no exterior, a empresa amplia sua clientela. Com isso, evita-se a dependência de um único mercado consumidor, tendo mais opções que o concorrente que fica preso ao mercado nacional.  Esses fatores indicam que a presença no mercado externo pode aumentar significativamente a competitividade para MPEI e devem ser considerados por quem pensa em exportar.

Crédito de imagem: pashminu/CC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: