O Especialista e o Generalista no Comércio Exterior

O "Profissional Especialista" e o "Profissional Generalista" no Comércio Exterior

O Especialista e o Generalista no Comércio Exterior

O Especialista e o Generalista no Comércio Exterior

O mercado internacional demanda, cada vez mais, um profissional com visão ampla do mundo e aptos a correlacionar diversos elementos que envolvam pessoas, materiais, recursos e competência técnica para realizar o objetivo proposto, que conheça cada área da empresa e que esteja sempre apto a atuar em cada setor se assim fôr necessário.

Especialista ou generalista? No mercado complexo e diversificado do comércio internacional, o que é melhor?

A resposta parece ser generalista. Um profissional generalista é uma pessoa capaz de ser especialista em interagir com várias áreas, possuindo uma visão holística da sua organização e da sua profissão de um modo geral. Pode-se dizer que é aquele profissional que fica pulando de setor em setor para adquirir conhecimento de cada área, um administrador polivalente, um multiprofissional.

Quais as vantagens ou desvantagens de ser um especialista ou um generalista?

Uma das desvantagens em ser especialista é que as empresas procuram reduzir gastos e por esse motivo buscam pessoas que saibam de várias coisas para assim não precisarem contratar uma só para resolver aquele assunto específico. A segunda desvantagem é que a especialidade que você escolheu pode ser apenas uma moda que, quando passar, deixará você deslocado profissionalmente.

As vantagens de ser um multiprofissional são ter mais facilidade para encontrar oportunidades de trabalho e a possibilidade de conseguir cargos gerenciais.

Algumas empresas, em euforia, e outras, por extrema necessidade, desconhecendo a complexidade dos negócios de comércio exterior, enveredam pela nova atividade sem se preocupar com uma estrutura empresarial adequada ou com a formação e especialização de seus profissionais.

Resultados com consequências dramáticas não são raros: problemas na hora de exportar, dificuldades para acionar compradores inadimplentes, embarques que não são pagos, mercadorias que não são embarcadas no exterior ou recebidas com defeito, impostos e taxas não previstos, prejuízos resultantes da política cambial.

É de importância capital que todo empresário, que se disponha a comerciar com o exterior, busque adquirir competências mínimas que lhe permitam conhecer as peculiaridades do negócio comercial que pretende realizar. Caso contrário, em vez de um negócio, poderá estar iniciando uma aventura!

A propósito, é bom lembrar que:

– no comércio exterior, não há lugar para amadorismo; ou se é um profissional ou não se faz comércio exterior;

– no comércio exterior, as decisões devem ser tomadas com segurança absoluta; “eu acho que”, “pensei que era”, “deve ser assim”, entre outras, são expressões que devem ser banidas do vocabulário do profissional da área de comércio exterior.

Modernamente, tanto no comércio doméstico como no comércio exterior, o empresário e o profissional devem estar atentos, sempre, a todo o universo da operação. Culpas e fracassos não podem ser atribuídos ao departamento “a”, “b” ou “c”. Os departamentos e seus especialistas, nas médias e grandes empresas, são uma mera necessidade organizacional.

 

O Especialista e o Generalista no Comércio Exterior.

As empresas que atuam em comércio internacional parecem precisar de generalistas, que entendam muito de muitas coisas, e não de especialistas, que entendam muito de alguma coisa. Conhecer o todo não é apenas importante – é indispensável. Isso é globalização! Qualquer problema que ocorra com a operação não será problema do departamento “x” ou departamento “y” – será um problema da empresa!

É indispensável, ainda, que o empresário esteja rodeado de profissionais criativos, principalmente nos momentos de crise. O mundo moderno globaliza crises e soluções. E viva a globalização! Mas você está preparado para ela? Ou você será uma vítima dela?

 

Você pode ler mais matérias sobre comércio internacional no blog da Intradebook: https://blog.intradebook.com/pt/.

Imagem: Commisceo Global

Baseado em artigo de Angelo Lunardi e matérias de www.intradebook.com e www.administradores.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: