Mercado para exportar couro e calçados tem potencial de expansão

exportar couro e calçados

Desde o fim dos anos 1960, exportar couro e calçados é uma realidade para a indústria calçadista brasileira. Em pouco mais de 50 anos, a atividade se consolidou por meio do aperfeiçoamento técnico da produção e de investimentos em mão de obra especializada.

Atualmente a venda de calçados para o exterior equivale a 12% da receita do segmento, de acordo com dados da  Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados). Em 2014, o país exportou 129, 5 milhões de pares de sapato, gerando uma receita de US$ 1,067 bilhão. Em valor, os calçados de couro foram responsáveis por cerca de 57% das exportações do segmento no ano anterior. Destinados principalmente ao público feminino, eles são vendidos por US$ 30, em média.

Exportar couro e calçados: é um bom momento?

A indústria calçadista, que já chegou a exportar 25% de sua produção, busca agora impulsionar as vendas para o mercado externo. Uma parceria entre a Abicalçados e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex) deve injetar R$ 41,1 milhões para promover marcas brasileiras no exterior ao longo de 2015 e 2016.  Essa pode ser uma boa oportunidade para quem planeja exportar couro e calçados, já que o mercado tem um grande potencial de expansão.

Os calçados brasileiros são vendidos para mais de 150 países. Dentre eles, o principais compradores são Estados Unidos, Argentina, França e Paraguai.  A indústria nacional deve continuar a desbravar o comércio internacional para exportar couro e calçados, pois há muitas oportunidades para ampliar o cenário atual e conquistar novos mercados.

Você atua com esse segmento? Já exporta? Tem a intenção? Troque a sua experiência conosco!

Foto: KRiemer/CC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress spam blocked by CleanTalk.
%d blogueiros gostam disto: