Como exportar

airliner with a globe and auto loader with boxes

como exportar

Como exportar: não é tão difícil quanto parece.

Muitos artigos, matérias e orientações que tratam de exportação e de “como exportar”, mostram este assunto como algo complexo, burocrático e quase inatingível pelas pequenas empresas.

Falam da necessidade de planejamento, de estudo de mercado, de adequação do produto e da embalagem, da necessidade de certificações e outras necessidades mais. Mas, todas estas exigências são normais no mercado interno e, portanto, não são exclusivas para a empresa que quer exportar. Toda empresa que pretende ter sucesso no seu mercado, seja interno ou externo, tem que ter planejamento, estudo de mercado, certificações e outras necessidades. Isto não é exclusivo de quem deseja exportar.

Eu procuro resumir as dificuldades de “como exportar” em três grandes dores:

  1. Rotinas: o empresário precisa estudar e analisar as rotinas e procedimentos de exportação, como documentos, formação de preços, formas de pagamento, modalidades de compra e venda (INCOTERMS) e etapas a seguir.
  2. Mercado: o empresário precisa estudar e analisar o mercado que quer alcançar, cidade, país ou região, precisa calcular e comparar seus preços e precisa encontrar os potenciais clientes.
  3. Logística: o empresário precisa encontrar os parceiros certos para que sua exportação se concretize com sucesso, qualidade e segurança, e isto compreende serviços de câmbio, transporte internacional, seguro de transporte internacional, despachantes aduaneiros, consultores e outros serviços específicos e necessários.

Conhecendo e dominando razoavelmente estas três dificuldades, o empresário vai poder se comunicar melhor com seus empregados, seus clientes e os prestadores de serviços. O que antes parecia uma “caixa preta” com o tempo vai se tornando mais conhecido e criando a cultura de exportação.

E por que os três conhecimentos são importantes e complementares?

Porque não basta só termos as rotinas, se não tivermos também o mercado e a logística. A rotina vai nos orientar “como fazer”, mas se não tivermos o mercado, o “para quem” e a logística, o “como entregar”, nunca aplicaremos este conhecimento.

Da mesma forma, não basta termos conhecimento do mercado, o “para quem”, se não tivermos o “como fazer” das rotinas e o “como entregar” da logística.

E, portanto, também não é bastante só tivermos logística, o “como entregar”, se não soubermos as rotinas e conhecermos o mercado.

Estas são as três chaves de “como exportar”: rotinas, mercado e logística. Todas as outras são decorrências delas ou também são comuns para os mercados internos.

Diversos sistemas no mundo resolvem estas três dores de forma separada. A Intradebook desenvolveu uma plataforma que reúne estas três soluções em um só local, de forma ordenada, lógica e interativa, com os módulos InTrade, InBusiness e InService. Por este diferencial a plataforma foi escolhida pelo ITC – International Trade Centre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress spam blocked by CleanTalk.
%d blogueiros gostam disto: